Boas vindas a quem chega!

Este é um blog destinado a falar de tarot. Para escrever sobre tarot e suas infinitas possibilidades. Para ler tarot, presencialmente ou online.

Para agendar a sua leitura, entre em contato: pietratarot@icloud.com ou (11) 98136-2050

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Conjugando cartas...

Hoje, de um Enforcado junto com O Julgamento do mês, me peguei olhando algumas situações bem de fora.
Hanson - Roberts Tarot

Se uma criança não quer falar com vc e tapa os ouvidos... bom, pode irritar, claro... Mas, para mim, aquilo era claramente "coisa de criança" e não me zanguei. Claro que a mensagem precisa ser dada e as coisas tem de ser feitas, queira a criança ouvir ou não.

Uma parte do processo é você saber o que precisa ser feito.
Uma outra parte foi observar o que acontecia. Reagir pouco. E fazer. Porque é assim que se faz.

Em alguns momentos, e não estou dizendo que isso é fácil, saímos de nós e parece que olhamos uma situação como outro dentro de nosso corpo... soa estranho, eu sei.

Mas alguns fazeres têm mesmo essa carinha estranha... uma de uma pessoa pendurada =)

Pietra, ponderando

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Tarot e consumo consciente 2

Passeando pela web esses dias, defrontei com uma entrada de blog muito legal do James Wells falando sobre critérios para a escolha ou descoberta (?) do deck favorito.

O que eu pensei ser muito pertinente em relação a isso?

Bem, colecionar é mesmo muito legal. E ter um repertório imagético para estudar e mesmo ter um exemplo de um baralho de um tarólogo ou artista que se admira é muito estimulante.

Mas, de tudo, eu fico pensando: por mais que tenhamos mts decks em casa e, por mais que usemos bem muitos dos nossos baralhos, eu fiquei pensando muito nisso: quais decks são mais significativos para mim? Quero dizer, quais deles facilitam nosso trabalho de estudo e leituras? E mais ainda: qual deck instiga o meu pensamento, o meu olhar para fazer um bom trabalho.

Relato pessoalmente que, por mais que eu tenha decks que adoro, vide Golden Tarot ou o Gilded Tarot ou Barbara Walker Tarot, vira e mexe, me pegou lendo com uma gama pequena de baralhos. A saber: Morgan-Greer, Rider-Smith, Gaian Tarot.

Eu não acho que isso é bom ou ruim. É uma constatação. Inclusive de que tenho uns 2 ou 3 decks que comprei e ainda não utilizei.

O que faz um deck ser pertinente para você?

Pietra

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Pagem de espadas

Ele é inteligente. Fato. É imaturo tb.
O que mata é que parece que, por mais que o seu pensamento ou comunicação seja pertinente, sempre o dele é melhor... e ele está comentando sim sobre o que vc acabou de dizer com certo desdém.

Ah, moleque!

=)

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Tarot e cooperação

Gilded Tarot
2012 é, pela UNESCO, Ano Internacional das Cooperativas. E, frente às ideias do cooperativismo, como a ajuda mútua, a convergência de forças para sustentabilidade, pergunto:

Como podemos cooperar para que o nosso grupo se ajude para se clarificar e fazer o conhecimento se propagar?

Como lidar coletivamente com um assunto que interessa, mas que acaba por suscitar um tanto de misticismo e romantismo?

Estou pensando nisso por um tanto. E talvez um jeito de cooperar seja dividir oq se sabe, oq se percebe. Ser generoso. Ser humilde para ouvir.

Ah, o 6 de ouros...

Pietra

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Tarot e consumo consciente 1

Antes de ir por qualquer veio nesse sentido de consumo consciente, eu tenho um desafio a fazer.

Colecionar tarot é uma delícia... tanto para apreciar arte, quanto para compartilha-la. Mas, pensando em algumas coisas, lanço um desafio, uma reflexão.

Se, um dia, passasse um furacão e levasse todos os seus decks, menos um... qual seria? Qual dos seus decks vc salvaria?

Vale pensar na utilidade, na intimidade, na arte, no relacionamento, na raridade.

De todos, quem vc manteria com vc?

Pietra, ciclonando!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Temperança, semestre, movimento 1

O tarot se revela para a gente com o tempo e com o lidar com ele. Como um bom amigo, ao passar do tempo, ao ver como nossa vida anda, ele nos dá dicas muito valiosas mesmo... E sinto que ultimamente tem dado mais uma.

Eu faço minha leitura de lunação desde muito tempo... mais de 10 anos, certeza. E tudo começou com uma carta... depois, maiores e menores... depois, eu fiz uma por semana... depois uma maior só... voltei para 3... Mas agora acontece que, no meio da lunação, não me lembro mais dos meus menores. E acho que eles não podem ser ignorados.

Lunação de Julgamento, está me chamando para uma coisa nova.

Eu tenho notado que ele, o tarot, tem me mostrado umas coisas para me acompanhar.... Estou pensando em mudar um pouco do approach das minhas leituras pessoais.

Temperança do semestre, me ajude com uma receita... Já tenho uma ideia... que é tirar uma carta para me acompanhar a cada semana... maior ou menor. Vamos ver =)

Pietra, cozinhando

domingo, 22 de janeiro de 2012

Nada é pão, pão, queijo, queijo

Passados a maioria dos dias de janeiro de 2012 e conhecendo o tanto de gente nova que eu conheci, devida à minha Morte de trabalho/moradia - tudo novinho, embrionário... Fazer mudança, é coisa de Louco =) - ouvi muitas coisas que me fazem ponderar de mts coisas.

Uma delas foi uma história, de uma mulher que, o alterar os dizeres de uma plaquinha que um senhor cego tinha, o ajudou e fez com que as pessoas se tornassem mais sensíveis ao que acontecia.

De "eu sou cego" os dizeres foram para "é um belo dia e eu não posso vê-lo"

Para quem quiser conferir, e certamente, se emocionar, está aqui: http://www.youtube.com/watch?v=Hzgzim5m7oU

O que eu aprendi disso foi que mudar palavras podem mudar um Mundo, um destino. Claro que pode ser mudado por conveniencia, ou para parecer bonitinho. Mas também venho reforçando a ideia de que poucas coisas na vida são pão, pão, queijo, queijo e, mesmo que seja para parecer bonitinho ou fazer graça, alguma percepção uma pessoa teve. Quiçá, terá mais e evoluirá a usar suas palavras e fazeres para ser uma pessoa melhor... para servir à sua sociedade, ao seu grupo, sua casa...

Me perguntaram se o tarot é uma coisa de "mediunidade". Eu disse que poderia ser.
Me perguntaram se o tarot é um lance de estudo. Eu disse que também é.

Eu disse que tarot é tanto humano quanto artístico, como é a literatura (das palavras que cercam as cartas) ou as artes plásticas (das imagens das cartas). Assim, ele é subjetivo em seus significados, leituras. Ele é simbólico.

Como vc lida com isso?

Pietra, acreditando que o domingo inspira!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Linguagem e identidade

A medida com que se cresce dentro de uma língua - e suas linguagens - a identidade se amplia.

Tarólogo. Tarologista. Estudante. Consulente.

Quem é você dentro desse universo?

EU me considero taróloga. Porque me vejo como uma pessoa que usa as cartas como instrumento de consulta para os que me procuram. Quero aconselhar, verificar, conversar. Porque desejo estudar e também desejo compartilhar. Também quero aprender e ter ideias.

Junto a isso, fico pensando, nós, pessoas relacionadas com o tarot, sejamos escritores, leitores, estudiosos, curiosos, pessoas que fazem coleção de decks, artistas, pessoas que têm baralhos pela arte, que cultura de tarot estamos criando no Brasil?

Somos pessoas de eventos?
De estudos com livros?
De aulas coletivas?
O que queremos como um grupo que tem um interesse em comum?

Por fim, que identidade temos?

Pietra, refletindo no ano do Hierofante

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Julgamento - como um ser divino, oq vc pode oferecer?

Pergunta do The Tarot Game para o arcano 20.

Resolvi fazer essa reflexão, com uma das 5 perguntas pq acredito que, por meio de perguntas, é possível focar o olhar, o estudo. Como O Julgamento é a minha carta de lunação, resolvi pensar um tanto.

No folheto de perguntas dos arcanos maiores, cada um tem 5 e, no jogo, vc escolhe. Joguei um dado para saber qual dos questionamentos me ajudaria, e, claro, como o ano e comigo foi o 5!

Pergunta: como ser divino, o que vc tem a oferecer?

Ufa. Que boa pergunta. Eu não tenho muita certeza. Quero dizer, não é todo tempo que se pensa em si como ser divino. E eu compreendo isso, no sentido de que somos sim representações do divino aqui no nosso plano físico.

Sendo assim, penso que queria oferecer um tanto de inspiração para estudo e um tanto de beleza. Porque acredito que o estudo, o conhecimento e os fazeres podem e dêem ser bonitos. Dá um valor, eu penso.

Talvez, como uma referência, e aí, pretensão nenhuma, pois quem deseja lê e participa desse blog o faz pq quer, devo fazer um trabalho bonito e bem feito. Desses que dê vontade nos leitores de fazer tb. De estudar, de ler, de mexer.

Ensinar pelo exemplo. Não se foge de quem é. Reflete. Aparece. É a sua verdadeira vocação.

Pietra, pensando no que pode ensinar e aprender

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Sobreposições

Uma proposta que havia feito no Chá de Tarot, no Facebook, foi que as pessoas falassem um pouco de suas práticas oraculares para as passagens de ano e, assim, falassem um pouco sobre a carta ou carta que tem para 2012 somadas aO Hierofante.

Temperance
Wild Cat Studios
http://www.wildcat-studios.com
Na passagem de ano, então, tirei a minha carta. Uma que orienta o meu primeiro semestre de 2012.

A Temperança.

Achei graça, para falar a verdade. 14 = 1+4 = 5, O Hierofante. Ou seja, não se esqueça. De quem é você, de onde você vem e que sim, moderação é uma parte do trabalho do professor, do papa, do ensinante ensinado.

Estar com a Temperança no primeiro semestre fala, para mim, de um dos trabalhos do Hierofante. Que é o de ensino das virtudes. Talvez, depois de tanto trabalho trazido pelos Imperadores do ano e do semestre, seja a hora de sentar e olhar o que está acontecendo.

Num semestre com tantos 5s e ideias de virtude e fé, os Deuses e a estada com Eles ou com o que é divino é um pedido de amor e de contemplação!

Pietra

sábado, 14 de janeiro de 2012

Tarot para todos!

Bendito oráculo e benditos os oraculares!

O que me agrada muito no tarot - tal qual outros sistemas oraculares - é que ele é para todos. E pode assim, é também para os nossos fins todos.

Estudar tarot tem há ver com talento oracular? Pode ser. Mas antes de tudo, tem  o estudo que está disponível. Livros, encontros, eventos...
Cosmic Tribe Tarot

Por issu eu convido! Vamos, pessoas! Tarot é para todos e não está nas mão de ninguém.

E pensando nisso, tenho feito algumas perguntas não convencionais para o tarot e, inclusive, para reforçar que esse grande amigo pode e deve nos aconselhar. Com ele, como segunda língua, nos acertamos e falamos e refletimos conosco. Conversa pessoal por essa linguagem tão especial.

Outro dia, perguntei a ele como poderia fazer para aproveitar um dia sem energia elétrica. 6 de ouros. Ok, vamos fazer coisas diferentes e ouvir um pouco os outros, ser generosa com o que se pensa e como se age.

Ah, tarot de todos. Espero que possa encantar aos outros e assim sair das saias de quem pensa que te domina, de quem promete as amarrações, dos Diabos perdidos que se enroscam em suas cartas. Sem poder.

Tarot é dO Mundo!

Pietra

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Primeira lunação

Lua cheia começou hj às 5:30 da manhã.
Arthurian Legend Tarot

Fiz minhas orações e com elas, o Gaian Tarot me mostrou um bom caminho: do ás de ouros ao 4 de espadas. Plantar e ter paz de espirito para deixar crescer.

E então vem O Julgamento.

Deixar crescer porque é assim que é. Porque sementes nasceram para brotar.

Um ano excelente a todos e desejo que o Hierofante nos oriente!

Paz!

Pietra