Boas vindas a quem chega!

Este é um blog destinado a falar de tarot. Para escrever sobre tarot e suas infinitas possibilidades. Para ler tarot, presencialmente ou online.

Para agendar a sua leitura, entre em contato: pietratarot@icloud.com ou (11) 98136-2050

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Tarot e consumo consciente 2

Passeando pela web esses dias, defrontei com uma entrada de blog muito legal do James Wells falando sobre critérios para a escolha ou descoberta (?) do deck favorito.

O que eu pensei ser muito pertinente em relação a isso?

Bem, colecionar é mesmo muito legal. E ter um repertório imagético para estudar e mesmo ter um exemplo de um baralho de um tarólogo ou artista que se admira é muito estimulante.

Mas, de tudo, eu fico pensando: por mais que tenhamos mts decks em casa e, por mais que usemos bem muitos dos nossos baralhos, eu fiquei pensando muito nisso: quais decks são mais significativos para mim? Quero dizer, quais deles facilitam nosso trabalho de estudo e leituras? E mais ainda: qual deck instiga o meu pensamento, o meu olhar para fazer um bom trabalho.

Relato pessoalmente que, por mais que eu tenha decks que adoro, vide Golden Tarot ou o Gilded Tarot ou Barbara Walker Tarot, vira e mexe, me pegou lendo com uma gama pequena de baralhos. A saber: Morgan-Greer, Rider-Smith, Gaian Tarot.

Eu não acho que isso é bom ou ruim. É uma constatação. Inclusive de que tenho uns 2 ou 3 decks que comprei e ainda não utilizei.

O que faz um deck ser pertinente para você?

Pietra

Nenhum comentário:

Postar um comentário